Quais os exercícios ideais para cada fase do tratamento?

Quais os exercícios ideais para cada fase do tratamento?

Confira essas dicas e saiba o que pode ser feito em cada fase do tratamento

Quais os exercícios ideais para cada fase do tratamento?

Confira essas dicas e saiba o que pode ser feito em cada fase do tratamento:

– Exames pré-operatórios: quando o paciente se prepara para a cirurgia; é importante manter sua rotina, respeitando seus limites. Uma boa opção são exercícios aeróbicos;

– Pós-operatório: depois do procedimento é importante não fazer esforço. O indicado é fazer alongamentos (caso não tenha tido complicação) e evitar sol, mar e piscina;

– Durante a quimioterapia: é importante evitar lugares cheios. Caso a pessoa sinta-se bem, andar na esteira ou fazer caminhadas leves pode ser uma boa opção, mas vale lembrar que não é para priorizar a atividade nesse período;

– Durante a radioterapia: evite se expor ao sol ou tomar banho de mar e piscina. Vale lembrar que nessa fase o paciente pode sentir sonolência e perda de energia;

– Após tratamentos: procure voltar à vida normal e se possível fazer caminhada, ioga, pilates e natação.

Importante: converse sempre com seu médico, pois para cada fase há uma possibilidade de se exercitar. É importante para sua recuperação e autoestima. Isso vai possibilitar uma vida melhor e mais saudável.

Como saber se você está acima ou abaixo do peso durante o tratamento?

A resposta é: calculando o seu IMC.

O controle de peso saudável deve ser pautado pelo Índice de Massa Corpórea (IMC). O IMC se calcula dividindo o seu peso (em quilos) pela sua altura (em metros) elevada ao quadrado: IMC= kg/m².

  1. O ideal é que o número obtido não ultrapasse 25 e não seja menor que 18,5;
  2. Menor que 16, indica que a pessoa tem grandes chances de estar com desnutrição grave;
  3. Entre de 16,1 e 18,4 indica que a pessoa pode estar propensa a problemas de saúde ligados à desnutrição;
  4. Entre 18,5 e 25, mostra que a pessoa está dentro da normalidade e saudável.
  5. Entre 25,1 e 29,9, a pessoa é considerada com sobrepeso, o que já começa a trazer problemas de saúde;
  6. Acima de 30 ela está obesa, e os riscos de câncer, doenças cardiovasculares e diabetes são ainda mais altos.

LEIA TAMBÉM

Imunidade e coronavirus por que a alimentação saudável é importante durante uma pandemia

A dieta saudável e balanceada fortalece o sistema imunológico, reduzindo os riscos de contrair infecções virais e fortalecendo o corpo para lutar contra doenças

Ver mais

Desafios para que o paciente atinja suas necessidades nutricionais durante o tratamento

A orientação nutricional individualizada, que atenda às necessidades nutricionais do paciente é essencial para prevenir a perda de peso e melhorar os resultados obtidos durante e após o tratamento oncológico.

Ver mais

Chá e câncer: como a bebida pode auxiliar no tratamento da doença

Beber chá é uma tradição antiga que remonta 5.000 anos na China e na Índia.

Ver mais